4 mulheres poetas para você ler esse ano

Atualizado: 16 de set. de 2021

Poesia, como outras formas de arte, é uma forma de dizer o indizível, expressar os sentimentos, dar asas a imaginação e criar conexão. Ao longo da história, as poetisas usaram da arte da palavra não só para se expressar, mas para lutar por um mundo melhor, demandando e catalisando mudanças sociais e políticas, tendo suas palavras espalhadas até os dias de hoje.

São inúmeros os volumes de poesias escritas por mulheres que merecem o nosso louvor e adoração, mas resolvemos começar com quatro sugestões para você ler com calma e saborear cada palavra. Essas quatro mulheres são de diferentes eras e realidades, desde o final dos anos 1800 até a era digital moderna, cada uma com uma mensagem diferente que a inspirará a agir em sua própria vida, a iniciar mudanças sociais e políticas ou a defender o meio ambiente que todos nós compartilhamos.


Rupi Kaur

(1992- )


Rupi Kaur é a autora mais vendido do New York Times que você provavelmente já encontrou no Instagram. Ela é uma poetisa célebre e ilustradora deslumbrante, e suas palavras concisas e impactantes sobre a feminilidade e os relacionamentos vão direto para suas emoções mais profundas.


Maya Angelou

(1928 - 2014)


Maya Angelou é uma leitura essencial: seu ativismo político brilha intensamente em suas palavras e inspira ações.

Teve uma vida dura, sempre superando o preconceito e o machismo e tendo a literatura como consolo e expressão. Foi, inclusive, parceira de luta de Martin Luther King e Malcom X em favor da integridade afro-americana. Por conta de sua arte, foi premiada com a Medalha Presidencial da Liberdade, a maior homenagem civil nos EUA, pelo presidente Barack Obama por seu trabalho político e literário.


Lindas mulheres indagam onde está o meu segredo Não sou bela nem meu corpo é de modelo Mas quando começo a lhes contar Tomam por falso o que revelo

Eu digo, Está no alcance dos braços, Na largura dos quadris No ritmo dos passos Na curva dos lábios Eu sou mulher De um jeito fenomenal Mulher fenomenal: Assim sou eu


Cora Coralina

(1889-1985)


Não poderia deixar de trazer uma das mulheres que marcou minha adolescência e me fez querer conhecer mais do mundo da poesia. Recheada de elementos folclóricos, Anna - seu verdadeiro nome, Cora Coralina era pseudônimo - escrevia de forma simples, sem muito preciosismo gramatical, o que tornou sua arte acessível e ganhando reconhecimento nacional.

Ela sempre se mostrou preocupada com o mundo em que estava inserida, buscando respostas do complexo sistema global no seu cotidiano, fazendo da sua realidade sua arma para a mudança


"Da mesma forma aquela sentença:

'A quem te pedir um peixe, dá uma vara de pescar.'

Pensando bem, não só a vara de pescar, também a linhada,

o anzol, a chumbada, a isca, apontar um poço piscoso

e ensinar a paciência do pescador.

Você faria isso, Leitor?

Antes que tudo isso se fizesse

o desvalido não morreria de fome?

Conclusão:

Na prática, a teoria é outra."


Mary Oliver

(1935-2019)


Para os amantes da natureza, a poesia poderosamente feminina de Mary Oliver inspira momentos tranquilos de reflexão com base nas ocorrências cotidianas. Seus poemas começam alicerçados no mundo real e natural e transformam momentos simples em lições de vida impactantes e belas.


"Não precisa ser bonzinho.

Nem andar cem milhas no

deserto de joelho, pedindo penitência.

Você só precisa deixar que o animal macio

que habita seu corpo ame aquilo que ama.

Me conte do desespero, o seu, e eu lhe contarei

do meu.

Enquanto isso, o mundo gira.

Enquanto isso, o sol e as pedras claras da chuva

se movem através das paisagens,

sobre os prados e as árvores profundas,

as montanhas e os rios.

Enquanto isso, os gansos selvagens, voando

nas alturas do límpido ar azul

estão voltando para casa.

Quem seja que você for, quão grande sua solidão

o mundo está ali para sua imaginação,

lhe chamando como o fazem os gansos

selvagens, tão duro quanto

excitante- anunciando, uma e outra

vez, o seu lugar na família das coisas."


É isso por hoje, espero que você se permita conhecer essas e muitas outras mulheres que espalham palavra que nutrem a alma e dão sentido a nossa existência como mulheres e seres humanos.


Beijos de luz.